Pesquisar

Livro: O Feitiço Azul
Autora: Richelle Mead
Páginas: 400
Editora: Seguinte
Classificação: 5/5

"Gostava de ordem e de seguir os procedimentos. Qualquer mudança virava meu mundo de cabeça para baixo."

A atual missão da alquimista Sydney Sage fez com que ela revisse seus conceitos não só sobre os vampiros, mas também sobre a própria organização à qual pertence. Sydney acabou descobrindo um grupo divergente que tinha muito em comum com os alquimistas, mas objetivos bem mais radicais. Certa de que seus superiores estão guardando segredos sobre essa facção paralela, ela contará com a ajuda do misterioso ex-alquimista Marcus Finch para tentar desvendá-los. Mas isso só será possível se ela conseguir escapar de uma ameaça ainda mais urgente; uma feiticeira cruel que suga a alma de jovens usuárias de magia.

Enquanto isso, a garota luta contra os sentimentos cada vez mais fortes pelo rebelde vampiro Adrian Ivashkov. Há tabus e preconceitos milenares arraigados entre as duas raças, que representam um obstáculo enorme para esse relacionamento. Mas Adrian é persistente e é o único em quem ela confia para enfrentar as ameaças que se aproximam.

"- Nada vai levar você a lugar nenhum comigo! - exclamei.

- Disso não tenho tanta certeza. - Ele assumiu um ar introspectivo que foi ao mesmo tempo inesperado e intrigante. - Você não é um causa tão perdida quanto ela. Quer dizer, com Rose eu tinha que superar o amor profundo e épico entre ela e um deus da guerra russo. Nós dois só temos que superar algumas centenas de anos de tabus e preconceitos arraigados entre as nossas raças. Tranquilo.”

“O Feitiço Azul” é o terceiro livro da série “Bloodlines”. A autora criou maravilhosos personagens, mas que foram um pouco esquecidos nesse livro. Jill, Eddie e Angeline aparecem bem menos do que nos outros, sendo o foco da autora o romance de Adrian e Sydney. Mas isso não se mostrou como uma falha da escritora. Ter o foco no relacionamento dos foi maravilhoso para o desenvolvimento dos próprios personagens.  São tantos detalhes e tantas coisas para se resolver no relacionamento dos dois que ter um livro dedicando o maior do seu tempo para eles foi relaxante.

Sydney é uma personagem muito carismática que finalmente está aprendendo a se aceitar e Adrian é aquele ser maravilhoso e incrível que tem suas próprias falhas, e de tanto tempo convivendo com isso acabaram se tornando algo dele, mas, do mesmo modo que sua presença trás o melhor de Sydney, a garota consegue ir libertando-o aos poucos dessas correntes. Resumindo: Os dois combinam magicamente e deixam a leitura incrivelmente leve.

Um livro encantador e apaixonante com uma leitura tranquila e refrescante. A escrita da autora é simplesmente adorável, envolvendo o leitor no desenvolvimento da série. Se você amou o primeiro continuará desejando se envolver com a história.

"Você é a minha chama na escuridão. Nós afugentamos as trevas um do outro."

Observação: Um novo volume, uma nova capa. E dessa vez a cor escolhida foi o azul... Obviamente. Não consigo dizer se a minha capa preferida permanece sendo a primeira ou essa. Duas capas, duas cores, e são exatamente as minhas duas cores favoritas – sim, eu tenho duas cores, talvez três, favoritas. Não consigo me decidir por uma – e em tons perfeitos e vibrantes.


~Talita B.


2 Comentários