Pesquisar

Livro: Coração Ardente
Autora: Richelle Mead
Páginas: 416
Editora: Seguinte
Classificação: 5/5

"Não vou mentir: entrar no quarto e encontrar sua namorada lendo um livro de nomes de bebê pode assustar um pouco."

Criada desde criança para desprezar os vampiros, a alquimista Sydney Sage acabou vencendo seus preconceitos em sua última missão. Aos poucos, a garota não só criou laços de amizade com esses seres como acabou se apaixonando por um deles, o irresistível Adrian Ivashkov, e, surpreendendo até a si mesma, decidiu levar o relacionamento proibido adiante, em segredo. Tudo se complica quando Zoe, sua irmã, se junta à missão. Sydney precisa guardar seu segredo enquanto tenta fazer com que a caçula perceba como as crenças alquimistas estão equivocadas.

Enquanto isso, Adrian sofre com os fortes efeitos do espírito, um elemento mágico que, ao mesmo tempo em que lhe confere poderes, pode levá-lo à loucura. Sydney é seu maior incentivo para abrir mão desses poderes e buscar uma saúde mental equilibrada, mas Adrian nem consegue imaginar como seria vê-la machucada e não poder fazer nada. Agora, ele precisa escolher entre sua sanidade e a capacidade de ajudar a todos, especialmente aqueles que ama. 

"- Espere. Como assim, combinado? Desde quando uma declaração de amor significa que estou aceitando sua ideia?
- É a lógica de Adrian Ivashkov. Não tente entender, só se deixe levar."


E chegamos ao quarto livro da série, “Coração Ardente”. O que significa que faltam apenas mais dois livros para o final dessa saga. E já na beira do final a autora tomou uma decisão corajosa: dividir o livro em dois pontos de vistas. Agora temos Adrian e Sydney narrando sua história, e foi uma experiência divertida.

Assim como em “O Feitiço Azul”, o livro tem pouco desenvolvimentos dos personagens secundários, com exceção de Zoe, a irmã de Sydney. A irmã nada se parece com a outra. A egoísta e irritante Zoe não criou um laço com os personagens e apenas quer conseguir a atenção de seu pai.

Embora a alquimista ame sua irmã, não pode deixar de lado seus novos sentimentos e a percepção de que os ensinamentos de seu pai não estavam tão certos como imaginava. 

Os momentos de “ação” foram deixados de lado por um tempo, e mais uma vez o foco foi para os nossos queridos pombinhos. Adrian continua sendo Adrian, mas dessa vez conseguimos ter maior noção do que passa por seus pensamentos. O romance nesta série foi muito mais desenvolvido nesses dois livros (o terceiro e quarto) do que o relacionamento de Rose e Dimitri em todos os seis livros de “Vampire Academy”. Por isso, espero que a autora decida escrever sobre os dois mais uma vez, em um futuro *por favor* próximo.

"O amor é uma chama na escuridão. Um sopro de calor em uma noite de inverno. Uma estrela que te leva para casa."

Embora tenha amado ver o casal principal tendo todo esse destaque, Jill e Eddie mereciam um pouco mais de atenção em alguns detalhes. São dois personagens encantadores e cheios de química e que tiveram sua história bem resumida. Mas esperemos e confiemos que a autora resolverá isso futuramente.

A trama vem crescendo cada vez mais e instigando mais leitores a acompanharem a saga. Richelle Mead é um amor de escritora, e suas histórias são muito queridas. Novos desafios, novas amizades, mas a mesma leitura cativante. Os diálogos são maravilhosos e refrescantes. Um livro agradável e fantástico.

Observação: As capas continuam sendo as coisinhas mais lindas da minha vida, mas a dessa edição ficou um pouco diferente das outras. Ela não seguiu o mesmo padrão e, de início, não me agradou muito. Porém, me acostumei com a ideia e não posso negar que também ficou muito bonita. (<3 <3 <3)

“— Certo, por mim tudo bem. Depois, acho que é só uma questão de tempo até levarmos os filhos pro treino de futebol. - Ela arqueou a sobrancelha.— Filhos?— Calma, vai demorar alguns anos ainda. Mas imagine só. Sua inteligência, meu charme, nossa beleza… além das habilidades físicas dos dampiros, claro. - Ela pareceu mais divertida do que horrorizada com a ideia, o que era algo que eu nunca imaginaria ver. - Na verdade, nem é justo com as pessoas. Que bom que você está tomando anticoncepcional, porque é óbvio que o mundo não está preparado para nossos descendentes perfeitos.”


~Talita B.



Deixe um comentário