Pesquisar

Você já se apaixonou pela vida? Já esteve tão imerso em dúvidas e pensamentos que decidiu "quebrar" o futuro que contruira para si mesmo e jogar-se no anonimato, no desconhecido, no inexplorado; em suma, no que a vida tem de melhor: o improviso? 
Ou melhor: o improviso já bateu à sua porta?
Gretta (Keira Knightley) é uma compositora inglesa maravilhosa, e quis o destino que ela se apaixonasse por alguém que amasse e produzisse música tanto quanto ela. Após cinco anos juntos, uma das músicas de Dave (Adam Levine) acaba integrando a trilha sonora de um filme, e o casal é forçado a deixar a Europa, mudando-se para Nova Iorque. Até então, tudo beleza. Exceto que o sucesso, a estrada, as luzes e o palco acabam afetando o namorado de Gretta, e logo seu lado artístico instala a instabilidade em seus sentimentos, levando-o a se apaixonar por outra mulher, duvidando da solidez de um relacionamento construído ao longo de cinco anos.
Traída e sem ter onde ficar, Gretta acaba atendendo ao pedido de um amigo e o acompanha a um pub (esqueçam a ideia de vingança, "Begin Again" não é a história de um casal, ou mesmo de uma pessoa só), onde uma sucessão de eventos levam-na a cantar para os frequentadores daquele mesmo local, encantando o personagem interpretado pelo maravilhoso Mark Ruffalo, Dave: um empresário que, horas atrás, fora expulso da gravadora que ele mesmo construiu. 
Impulsionados pela paixão que possuem em comum, Dave e Gretta decidem gravar as músicas da compositora utilizando Nova Iorque como estúdio; e assim o filme tem-se início: com a união dos mais improváveis e talentosos músicos que abandonam a monotonia e arriscam-se em prol de uma paixão maior. 
Dito isso, devo esclarecer que "Mesmo se nada der certo" não é uma comédia romântica. Não é a história de Gretta, apesar dela ser a personagem de maior destaque; mas sim uma mensagem repassada através da personagem de Keira. 
Esta não é uma história que possua um triângulo amoroso. Não há vingança, não há clichês. 
Essa é uma história sobre apaixonar-se pelo mundo, por si mesmo e pela liberdade. É um filme composto pela música, e pelo desconhecido. "Begin Again" não é um filme que pode ser classificado. A trama possui todos os elementos que tornam um filme inesquecível, e acrescenta uma imensidão de 'vida real' ao enredo. 
Além do enredo e elenco impecáveis (além da participação de cantores como Cee Lo Green), "Begin Again" é o responsável pelas músicas que não param de tocar em minha playlist! Obviamente, um filme que retrata a paixão pela música e quão libertador ela pode ser, possuirá composições originais. Tais músicas são simplesmente viciantes e é impossível não ouvi-las após os 105 minutos de cenas bem produzidas e contracenadas. 

OBS.: Sim, cinéfilos de plantão! A Keira, além de ser uma ótima atriz e possuir sotaque britânico, também sabe cantar. Já podemos idolatrá-la eternamente.
E então, já descobriu o que fazer neste pacato dia de domingo? 

Daniele Almeida.


3 Comentários

  1. Acho que não consigo ver a Keira fazendo papel de filme normal, sem ser de época kkkkkkkkkk
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como ver a Keira e não pensar em Orgulho e Preconceito ou Anna Karenina? Essa mulher é maravilhosa! <3

      Excluir
  2. O filme é apaixonante. Faz você deslumbrar horizontes na vida inteiramente ligados com a Música.

    ResponderExcluir