Pesquisar

Livro: A mais pura verdade
Autor: Dan Gemeinhart
Páginas: 244
Editora: Novo Conceito
Classificação: 5/5  

Semanas atrás, Mark fizera uma promessa a alguém muito querido. Alguém que marcara a sua vida, o seu passado e que fizera-o ver qual seria o seu futuro.
Dias atrás, recebera um telefonema que confirmara o futuro prenunciado pela pessoa tão amada. Esse telefonema fez com que as pessoas que mais o amavam se unissem novamente e o apoiassem ainda mais (se é que isso é possível). Entretanto, esse mesmo telefonema fez com que Mark fugisse.
Com uma mochila, uma câmera fotográfica, um caderno e um cachorro, o menino traçou um plano, uma rota, e foi até a rodoviária mais próxima para disfarçar-se. Logo, sentindo o tempo correr contra sua própria história e o amor de todo um mundo, Mark entrara em um trem e partira para escalar uma montanha, iniciando a aventura repleta de nuances que "A Mais Pura Verdade" narra. 
"Isto é uma coisa que não entendo: por que as pessoas gostam de levar consigo uma coisa que as faz lembrar de que suas vidas estão indo embora."
Quando vi o título entre os lançamentos da Novo Conceito, pensei que fosse mais um romance a lá "A culpa é das estrelas": menino doente, lida com a sua adolescência, a sua dor e a sua superação, tenta realizar seus sonhos, tem um final trágico. Porém, assim que li a primeira sentença do romance de Dan Gemeinhart, soube que suas páginas me trariam muito mais do que risadas, reflexões e algum superficialismo. "A Mais Pura Verdade" é um livro que, apesar de suas poucas páginas, está carregado de sentimentos e jovialidade, levando-te às lágrimas pela inocência e sabedoria do protagonista.
Enfrentando o desconhecido, a própria doença, valentões, mentiras, uma tempestade e a solidão, acompanhamos a viagem de Mark e todo o percurso até o seu destino final: a montanha que ele e o avô mantiveram em segredo, na esperança de algum dia escalarem juntos - última lembrança de seus dias gloriosos, uma época em que ele havia vencido ao câncer e o avô não possuía falha alguma nos rins. 
Acordando de pesadelos.
Vozes de anjos me acordaram.
Deixe os lobos pra trás. 
A escrita de Gemeinhart é leve, apesar de carregada de subjetivismo e carga emocional. Seu romance pode ser lido em uma "sentadinha", e suas palavras, refletidas por uma semana. Apesar de jovem, podemos aprender muito com Mark e sua determinação, além da fé que tem no mundo.
"A mais pura verdade" é um livro repleto de haicais, fotografias e sentimentos [plus uma vontade de sair marcando todos os parágrafos]. Seu final não é previsível, apesar tão emocionante quanto o esperado. 
A leitura ideal para uma tarde de reflexões, frio e chocolate quente! ;)
O mundo todo escuro.
Mas juntos construímos luz;
compartilhada, ela vira calor.


4 Comentários

  1. Okay, decidi, estou começando esse livro agora!!! *----*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yaay! *---*
      Mal posso esperar para ouvir a sua opinião, Marylinda! ♥

      Excluir
  2. Eu li esse livro. De primeira tbm achei que seria igual a culpa é das estrelas. Mas não foi!
    Goste do livro, só não foi uma das minhas melhores leituras até agora, rs.
    seu blog é muito lindo. Parabéns
    http://livrandocommar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a editora tentou deixá-lo com cara de "A culpa é das estrelas" como jogada de marketing. As cores são as mesmas, a sinopse é parecida... E já que ACEDE é um fenômeno mundial, por que não!?

      Muito obrigada, sua linda! ♥
      Bjsbjs!

      Excluir