Pesquisar



Jupiter Jones (Mila Kunis) odeia sua vida. Ela segue sua vida pacata trabalhando como empregada doméstica nos Estados Unidos, país onde vive junto com sua família. Sua mãe deixou a Rússia após o assassinato do marido, pai de Júpiter. Todo o trabalho com as faxinas não lhe dava dinheiro o suficiente para o que desejava e isso a levou à ida em uma clínica para vender seus óvulos e, assim, faturar o dinheiro necessário. Mas ela não esperava encontrar um grupo de alienígenas tentando matá-la.

Salva por um ex-militar alterado geneticamente, Caine (Channing Tatum) tem por missão protegê-la a todo custo e levá-la para outro planeta, a fim de reclamar seu título de nobreza e sua herança por direito, transformando-a na Rainha do Universo. Entretanto, ela acaba em meio a um briga de interesses familiares sobre o domínio da terra e a futura colheita de seres humanos.

O QUE DIZER SOBRE O FILME?

Uma obra muito divertida e super interessante, ainda mais na companhia certa, mas que deveria sofrer algumas reformas. O início correu de forma muito rápida e não houve um bom desenvolvimento dessa parte; a produção poderia ter dado mais atenção aos primeiros minutos, situando os telespectadores no contexto histórico. Por conta da corrida inicial, a história tornou-se forçada e frustrante quanto à demora em uma explicação do motivo pelo qual Jupiter tornara-se alvo de um ataque.

Os efeitos ficaram ótimos, mas, em parte, excessivamente trabalhados, deixando o cenário tão exagerado quanto a personalidade de Balem Abrasax, interpretado pelo ator Eddie Redmayne (que fez um ótimo papel como Stephen Hawking no filme “A Teoria de Tudo”).

Sinceramente, esperava Jupiter sendo mais do que uma clássica mocinha em perigo que só começa a agir realmente nos últimos momentos. Porém, apesar de todos esses pontos de descontentamento não foi um filme ruim. Os figurinos/maquiagem e efeitos especiais ficaram maravilhosos.

Observação: [Dublagem] Ter visto o filme dublado não foi tão ruim quando eu imaginava. Claro que temos alguns pontos negativos como duas péssimas escolhas de vozes para os atores dos irmãos Abrasax. Balem com uma voz incrivelmente entediante e chata e Titus com uma voz de mauricinho irritante.




Filme: Jupiter Ascending (Br: O Destino de Júpiter)
Diretores: Andy e Lana Wachowski
Distribuidor: Warner Bros
 Lançamento: 2015
Nota: 3/5

~Talita B.


2 Comentários

  1. Oii, adorei o review. Realmente o filme parece ser tudo de bom. Adoro produções que usam e abusam de gráficos para surpreender os espectadores. Imagina como deve ser legal assistir a um filme desses em 3D?

    Abraços, ^^
    Rodolfo
    Atributos de Verão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, produções desse tipo são muito legais para 3D. Eu não sou muito de ver filmes em 3D, mas dependendo do filme pode ser uma ótima experiência.

      Excluir