Pesquisar

Livro: Sussurros de uma Garota Apaixonada
Autora: Mandy Porto
Páginas: 244
Editora: Underworld
Classificação: 3/5

Brooke Watson é uma caloura de medicina na Universidade de Stanford. A única coisa que deseja é estudar para ser uma ótima médica no futuro. Ela não quer saber de garotos, muito menos de Danny Garcia, um garoto arrogante que é odiado por quase toda a universidade.
Ela não tem grandes expectativas. Apenas quer ser uma boa aluna e que ela e sua colega de quarto se tornem grandes amigas como aconteceu com sua mãe. Sendo amigas ou não, por terem que conviverem juntas, Lucy e Brooke precisam se dar bem.

“Lucy não apenas fala muito, mas fala tudo o que passa em sua cabeça, inclusive a verdade nua e crua. Algo a que eu não estava acostumada.”

Mesmo que não queira nada com garotos, não é cega. É fato que Danny é um jovem muito charmoso, de boca fechada. Esse veterano de medicina acaba esbarrando algumas vezes com ela, deixando ambos um tanto nervosos com o encontro. Porém, não será desses esbarros que surgirá um amor. As circunstâncias não são as que ambos gostariam, mesmo se algum deles estivesse interessado no outro. O que ocorre é inesperado: Danny foi assassinado.
E isso acaba envolvendo a garota, já que a alma de Danny agora se apresentou para ela. E sendo a única a vê-lo, é sua obrigação talvez nem tanto assim ajudar a descobrir mais sobre o que aconteceu. Principalmente depois de um segundo garoto aparecer morto e com o mesmo ferimento.

“A Ideia de não poder tocas em alguém é insuportável, ainda mais quando essa pessoa está a centímetros de você e tudo o que você quer é um simples beijo ou toque em sua mão.”

A escrita da Mandy é adorável, apesar de alguns erros que não prejudicaram a trama. “Sussurros de uma garota apaixonada” foi diferente do esperado. E qual o motivo disso? O título simplesmente não se emparelha com a história. O livro é um exemplo do dito: não julgue um livro pela capa.

Brooke, a protagonista, é uma beleza introvertida, embora seja divertida perto dos amigos. Danny é  aquele garoto com aparência de bad boy, mas que não gosta muito das pessoas, mostrando que sua atitude é apenas uma máscara. Porém, por mais interessantes que sejam, suas personalidades não se comparam com a de Lucy. Não por ser divertida ou extrovertida, e sim por ser uma grande amiga.

Mas o desenvolvimento do romance nem um pouco improvável como a maioria insiste em dizer poderia ter sido um pouco melhor. Embora decorra em ritmo lento, o foco ficou tão longe do romantismo que passou a ser algo um pouco mais mecânico, em vez de seguir a amabilidade do título. É o tipo de leitura rápida, com aquele gosto de “quero mais”.  

~Talita


Deixe um comentário