Pesquisar

Título: A verdade sobre nós.
Autora: Amanda Grace
Páginas: 208
Editora: Intrínseca
Classificação: 4/5

 "Então, para você, para mim, para eles, aqui está:
A verdade sobre nós."

Madelyn Hawkins é a garota perfeita. Aos 16 anos, nunca deu problema aos pais e sempre foi a aluna exemplar; sendo, inclusive, aceita no programa Running Start - que consiste em entrar na faculdade enquanto ainda se está no Ensino Médio, pulando dois anos de sua grade escolar.
Entretanto, isto não é o suficiente. Seus pais são metódicos - e seu irmão, um exemplo a ser superado. Sua família sempre exigiu algo além da perfeição, de modo que Maddy nunca teve algum tempo para si mesma, ou para gritar que esta não é a vida que deseja.
Seu desespero, mágoa e solidão a levam a tornar-se algo mais na faculdade. A ser uma pessoa diferente de quem está acostumada - alguém que tem controle de sua própria vida e que, por associação, é dois anos mais velha. Alguém que se apaixona por seu professor de biologia, Bennet Cartwright - cujo sentimento é correspondido -, e mal pode esperar pelo fim do trimestre para, finalmente, estar com ele.
No entanto, aquela proibida história de amor acaba se tornando algo mais. Como uma bola de neve repleta de segredos e mentiras, que acabou de forma trágica.
"Você me queria. Você me queria e precisava esperar nove semanas.
Eu poderia esperar nove semanas, porque você me disse tudo que eu desejava ouvir. Tudo que me fazia existir."
"A verdade sobre nós" é um romance escrito no formato de carta - a que, em tese, Madelyn enviaria a Bennet (ou à polícia, como citado no começo do livro) explicando seus atos e pedindo desculpa por fingir ser alguém que não era e arruiná-lo. Nela, toda sua história é recontada de modo que a personalidade de ambos os protagonistas sejam exaltadas; e mesmo que o livro seja narrado em primeira pessoa, conseguimos entender o que se passa por trás de cada personagem envolvido na trama.
A todo instante, a narradora reafirma suas intenções e seus sentimentos por Bennet, o que pode tornar a leitura um tanto repetitiva - no entanto, vale lembrar que esta é uma carta que, caso o pior viesse a acontecer, o inocentaria. Com isso em mente, devemos lembrar que Amanda, ao escrever o livro, embarcou na mente de uma garota de dezesseis anos (um tanto madura para sua idade) desesperada e de coração partido pela mentira que ela mesma criou.
"Eu queria você tão desesperadamente, amava você tão completamente, e naquele momento, sozinha à luz do amanhecer, percebi que perdê-lo era uma possibilidade muito real."
Como mencionado em algum parágrafo anterior, esta é uma história de amor repleta de mentiras e omissões por parte de Madelyn, ocasionando na ruína de Bennet. O enredo é um tanto previsível (uma garota invisível em casa, ofuscada pela perfeição dos Hawkins, que acaba se apaixonando por alguém proibido - e mentindo sobre isso, o que gerou um final também esperado e desolador), porém a leitura é rápida e gostosa. 
"A verdade sobre nós" é, certamente, o tipo de livro que você desejará ler, algum dia.
"Mas, no fim das contas, escrever aquele final falso talvez não faça diferença alguma, então simplesmente escreverei o resto da história. Porque não consigo suportar o fato de ter escrito tantas páginas de verdade e terminar tudo com uma mentira."
 Daniele Almeida.
PS.: Este livro fez parte da Maratona Literária #EuTodeFérias, sendo minha primeira leitura.


2 Comentários

  1. Eu adorei ler esse livro, a história de Madelyn e Bennet é muito interessante, e eu com certeza não esperava aquele final. Adorei sua resenha, ótima dica!
    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Tudo bom?
      Ah... eu meio que já esperava por esse final. O início do livro acaba entregando o enredo, e só pelo fato da carta ser um pedido de desculpas e não uma narrativa, dá-se a entender que Bennett nunca a perdoou - ou voltou.
      Obrigada! ;)

      Bjsbjsbjs,
      Daniele!

      Excluir