Pesquisar

 "A Bela e a Fera" (La Belle et La Bête) é uma adaptação da versão original do conto "Bela e a Fera", cuja estréia ocorreu em 2014.
Filmada em território francês, o roteiro não segue a versão adaptada da Disney, mas sim a original (envolvendo um comerciante falido, um irmão problemático e duas irmãs mimadas. No entanto, a mesma rosa é responsável pelo desenrolar).

Ao constatar que estava realmente falido e que seu filho era um homem perdido, o pai de Bela (André Dussollier) acaba perdendo-se em meio à floresta no caminho de volta, sem ter como prosseguir viagem devido ao cavalo ferido. É quando encontra um castelo com diversos "presentes" para suas filhas - inclusive a rosa. 
Intimidado por um montro, o velho retorna, com um ultimato, para a casa de campo. Desesperado, acaba revelando a situação à família, disposto a partir pela manhã. No entanto, Bela (Léa Seydoux) o surpreende e foge de casa, assumindo seu lugar e trocando sua vida pela rosa; sonhando, dia após dia, com a outra mulher que amara e morrera naquele amaldiçoado castelo.
O resto... todos nós sabemos. 

Confesso que não esperava muito da adaptação, apesar de ser o meu conto encantado favorito. No entanto, o filme é visualmente rico. O jogo de cenas, o efeito visual, a fotografia, o cenário e o figurino foram extremamente bem escolhidos e projetados, de forma que o público é transportado para outro século. 
O enredo, como mencionado, é diferente da versão divulgada pela Disney, não sendo o romance e a fantasia seu ponto principal. Ainda assim, o filme é bom, deixando a desejar apenas no final ao optar pelo clichê (que apesar de sempre "funcionar", acaba perdendo seu charme). 
Outra falta foi a tradicional música do clássico. A trilha sonora é composta por efeitos sonoros e, nem mesmo na cena final, houve um "tema."
Sendo uma história dentro de outra história, "A Bela e a Fera" deixa, ao público, um enigma em seu desfecho e uma velha lição sobre o amor. Afinal, seria o conto real, ou apenas a imaginação da narradora? 


 Filme: A Bela e a Fera.
Diretor: Christophe Gans.
Distribuidor: California Filmes.
 Lançamento: 2014.
Nota: 3/5
Daniele Almeida.


Deixe um comentário