Pesquisar

Livro: Equinócio, A Primavera
Autora: Lu Piras
Editora: Dracaena
Páginas: 440
Classificação: 4/5

“É como eu vejo você. Como o equinócio, a tenuíssima linha imaginária que separa o dia e a noite em partes iguais. O dia e a noite convivem, mas nunca se encontram. Para que um se revele, o outro precisa se esconder. O instante em que isso acontece e os astros se cruzam, é aquele em que você decide ser quem é”.
Transporte-se para a cidade de Rio de Janeiro e viva uma nova aventura. Clara é estudante de medicina nessa bela cidade, onde vive com a família em uma rotina diária bem normal. Porém, mudanças estão a caminho quando seu pai desaparece e não se sabe bem o que aconteceu ou se ainda está vivo.

Mas há um problema maior por trás disso. Forças do mal ameaçam escravizar a raça humana. É proibido para os anjos alterar o destinos dos humanos, por isso não podem interferir diretamente.
“Humanos não são seres comandados. Tem livre arbítrio. No entanto, há momentos em que precisamos interferir. E são estes momentos que provocamos o que vocês interpretam como acaso.”
Porém, Clara recebe uma visita inusitada de um anjo. Nath-Aniel (Nate) vem à terra para alertar a sua protegida que sua vida corre grande perigo. O anjo acaba se envolvendo demasiado quando revela a ela que o trabalho de seu pai está despertando o interesse de seres maléficos. E a situação não melhora quando os dois começam a se apaixonar.
“Nate, eu não sei lidar com essa sua inconstância, com esse mistério todo que cerca você. Eu já sou instável e confusa por conta própria. Não me peça para entender você.”
“Equinócio” é um livro adorável, não tem palavra melhor para descrevê-lo. A história é muito bem desenvolvida. No início a trama não fluiu muito bem e devo dizer que não era o que imaginava no início. Entretanto, os personagens são ótimos. Clara é decidida e corajosa *coisas que andam faltando muito nas personagens femininas de atualmente*, o que é MARAVILHOSO. Sem contar nos quotes super divos da Lu em todo novo capítulo. Gosto bom não se discute <3

Ah! E a capa. Não se pode esquecer de comentar sobre ela. Combina perfeitamente com a história, e, embora não seja muito fã de capas com modelos, é bem feita.
“Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata...” (Carlos Drummond de Andrade)

 ~Talita B


Deixe um comentário