Pesquisar

Livro: Convite para um homicídio.
Autor: Agatha Christie.
Páginas: 272
Editora: Altaya/Record
Classificação: 5/5

Um crime fora anunciado no jornal local do vilarejo de Chipping Cleghorn. 
O único problema era que nenhum dos moradores havia bolado a "brincadeira", nem mesmo a dona da casa onde se sucederia. Ou seja, esse foi realmente o convite para um crime.
Convida-se para um homicídio, a ter lugar sexta-feira, 29 de outubro, em Little Paddocks, às 18h30. Espera-se a presença de todos os amigos da família; não haverá outra convocação.
Às 18h30 algo dá errado e, em meio aos três disparos efetuados, quem é atingido é o próprio assassino, instalando um caso intrigante em que todos são suspeitos. E quando digo "todos", até mesmo a vítima pode se transformar em uma cruel assassina.
Numa cidade, ninguém conhece seus vizinhos; no campo, também não, mas, às vezes, temos a ilusão de que os conhecemos.
Sou uma grande fã dos suspenses geniais de Agatha Christie, de modo que não pude deixar de admirar o modo como ela descreveu algo inimaginável, explorando ao máximo a questão psicológica das personagens e apontando os motivos que todos teriam para cometer um crime. Afinal, ninguém é inocente.
Chega a ser perigoso fornecer informações do livro, uma vez que logo as afirmações mais sólidas serão desmentidas e veremos que nada é como imaginamos. Sou uma pessoa curiosa e, por vezes, tento descobrir o final do livro: se o mocinho ficará com a mocinha, se vencerão a guerra, se X é o assassino ou não... O único detalhe dos escritos de Agatha é que é impossível. 
A investigação não é detalhada passo a passo, e o leitor, por vezes, fica no escuro. Sendo assim, só teremos plena certeza de quem é o criminoso quando a situação for revelada e o agente, desmentido.
Bem escrito e repleto de reviravoltas, "Convite para um homicídio" é um livro intrigante e instigante, do tipo em que pausas na leitura são inaceitáveis.
- Não é uma questão de usar os miolos, ou seja lá o que você usa no lugar dos miolos. É uma questão de visão. Do que você viu.
Revelando um mundo novo de possibilidades, aprendemos que devemos desconfiar até mesmo da nossa própria sombra, já que, em situações inusitadas, qualquer um pode ser um assassino.

Daniele Almeida.


2 Comentários

  1. Quando eu era adolescente, uma vizinha trabalhava na casa de uma senhora que era louca por Agatha Christie, ela lia um monte de coisa que a moça emprestava e eu lia no embalo....li muito, mas tem muitos anos que não leio nada dela
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wow! Que sonho! Quando era menor, sempre esbarrava com algum livro da Agatha em promoção, então acabou sendo a autora a quem mais me apeguei no decorrer.
      Ah, procure outros livros ou mesmo releia. Agatha é uma escritora que merece ter sempre nossa atenção! <3

      Beijão! ;)

      Excluir