Pesquisar

Livro: Depois Daquela Viagem
Autor: Valéria Piassa Polizzi
Páginas: 290
Editora: Ática
Classificação: 4/5 

Era uma vez uma prova trimestral literária que teria como base o livro "Depois Daquela Viagem" e que, a partir daí, fez com que eu conhecesse um pouco mais sobre Valéria, uma das primeiras brasileiras a contrair o HIV e a viver com a doença. 

Depois Daquela Viagem é um livro um tanto especial, já que veremos um pouco do Brasil na década de 80 e 90, bem como mais sobre a essência humana, a hipocrisia, a AIDS, e sobretudo a vida. 
Aos dezoito anos, Valéria descobriu ser portadora do vírus HIV, contraído por meio de relações sexuais com o único namorado que teve. Nessa época, o assunto era a febre do momento e todos os portadores eram recriminados como o mal da humanidade, fazendo com que ela omitisse o fato dos amigos e até mesmo de alguns parentes. A partir daí, estudou teatro, morou fora, fez um curso de inglês, e escreveu este livro.
Antes de tudo, você deveria saber que esta não é uma história sobre Valéria. É uma história sobre todos nós.
"Olhe pra nós, olhe pra si mesmo, onde foi que chegamos? Não percebeu ainda que, quanto mais a gente estuda, mais a gente aprende que não sabe nada?!" Mas não gritei, não emiti sequer um som. Afinal, ele não tinha nada a ver com aquilo. Só estava fazendo sua parte. Todos nós fazemos.
Este romance retrata - num tom próprio para os jovens - todas as dúvidas que temos ao longo da vida, como: as amizades, o ficar ou namorar, a sexualidade, a fé (ou a falta dela) e as angústias que insistem em perturbar um adolescente.
Uma das coisas que me tocou durante a leitura foram os devaneios da personagem-autora, já que este livro é sobre a sua história, e o modo como as palavras pareciam flutuar, transportando-nos para qualquer momento em que tenhamos pensado em algo semelhante.
 Às vezes, acontecem coisas na vida da gente que nos fazem desacreditar em tudo. Desacreditar da própria vida, do amor e dos seres humanos. Mas é pra isso que existem os anjos, pra nos fazerem reacreditar em tudo e continuar vivendo.
Emocionante e surpreendente, este livro fez com que eu repensasse sobre os meus motivos para estar aqui - bem como fez com que eu me repreendesse por adiar tanto o inevitável, deixar para lá o hoje, e esquecer do amanhã. 
Passei anos estudando como se tirava personagens do papel e lhes dava vida e acabei fazendo o contrário: tirando personagens da vida e colocando-os no papel. Foi muito bom, melhor ainda porque existirei aqui pra sempre, perto das pessoas que mais amo.
Daniele Almeida.


Deixe um comentário