Pesquisar


Livro: Cidades de Papel
Autor:  John Green
Páginas: 368
Editora: Intrínseca
Classificação: 3/5
"Basicamente - ela disse -, esta vai ser a melhor noite da sua vida."
Quentin tem uma queda por sua vizinha, Margo, que existe desde a sua infância, uma época em que poderiam se chamar de amigos. Mas agora, para ele, é inalcançável. Uma garota popular e bonita que nunca olharia para alguém como ele.  Até o dia em que aparece em sua janela com um convite para uma aventura misteriosa. 

Aquela noite mudaria toda a sua vida e percepção sobre a garota. Porém, no outro dia, Margo havia desaparecido. Com a fuga de Margo, as coisas parecem mudar. Q se sente mais seguro de si e a antiga melhor amiga de Margo se aproxima de seu grupo de nerds, para, então, começarem a procura onde a garota poderia ter ido.

“Cidades de Papel” é diferente do que eu esperava. É Bom. Mas só isso. O que é um tanto quanto decepcionante. Não é nem pelo enredo , pois gostei muito até. Porém, os personagens não são... atrativos.

Margo acabou sendo a personagem mais interessante. Enquanto Q. e seus amigos se passaram por personalidades idiotas, cada um com uma intensidade diferente dessa. Ben é irritante e nojento, tanto que o próprio Quentin se questiona sobre essa amizade.

Ao mesmo tempo em que estou entediada com a leitura, desejo saber logo como será o desfecho dessa aventura. Acredito que o pior foi ter esperado tanto de um livro, mesmo quando sua sinopse não havia sido surpreendente e ou agradado.

~Talita B.


2 Comentários

  1. Eu li. Na parte1 era 5 estrelas,na parte2 baixou pra 2. E na parte 3 pra 1 estrela. Não gostei do John Green. Ele adora coisas sem fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto do John e da escrita dele, mas essa coisa com finais que ele tem não me agrada muito haahha Eu tinha muitas expectativas pra esse livro, parecia tão bom, mas conhecendo os personagens... não foi muito bom :/

      Bjs

      Excluir