Pesquisar


Dois anos se passaram desde o tão conhecido evento em Nova York. Steve Rogers ainda está tentando se acostumar com a passagem do tempo e as mudanças que ocorreram nas décadas em que esteve congelado.

Agora Rogers se mantem ocupado com missões dadas pela S.H.I.E.L.D. que continua sendo liderada por Nick Fury, mas um acontecimento irá destruir o equilíbrio de sua vida e da agência. Agora, o Capitão América não poderá confiar em ninguém. Mas a agente Natasha Romanoff e Sam Wilson estarão ao seu lado para derrotar um antigo e novo inimigo.

Uma das melhores produções da Marvel até agora. Como não havia lido aos HQ’s de “Capitão América”, não havia uma suspeita sobre a identidade do “soldado invernal” e pode ter sido que, para mim, tenha sido mais interessante a sua revelação. Entretanto, é certo que este filme se mostrou com um algo mais.

Para quem havia se decepcionado ao assistir à “Thor: o mundo sombrio” e “Homem de Ferro 3”, não terá a mesma experiência com este. “Capitão América: Soldado Invernal” veio com tudo para trazer de volta a emoção do filmes de heróis.

=>   Cenas Extras.
Já virou algo comum aos fãs esperar o fim dos créditos para assistir às duas cenas extras. Não uma e sim DUAS cenas extras.
Primeiramente contamos com a aparição do Barão Von Strucker observando as jaulas onde Wanda, a feiticeira escarlate, e Pietro, o mercúrio.
E como segunda veremos o soldado invernal comprovando a verdade dita pelo capitão Rogers.


Curiosidade : Há uma parte no filme em que o capitão Rogers tem em mãos um caderno, onde anota alguns eventos ou coisas simplórias que perdeu com essas décadas. Acontece que em cada país exibido uma nova lista é exibida.
A lista a seguir foi exibida pelos cinemas dos EUA.



Deixe um comentário