Pesquisar

Livro: Entre a Honra e o Desejo
Autora: Terri Brisbin
Páginas: 255
Editora: Harlequin
Classificação: 3/5 

Entre a Honra e o Desejo é um romance de época que conta a história de Margriet Gunnarsdottir, filha de um grande senhor de terras que acabara sendo mandada para um convento para sua proteção. 
Anos depois de ter reconhecido o local como sua moradia, recebe a notícia de que seu pai a quer de volta sobre sua supervisão, e, de quebra, contratou um cavaleiro das Terras Altas para fazer a jornada junto com ela. 
Cercada por homens, acaba por disfarçar-se de freira de forma que possa esconder um terrível segredo -- principalmente quando se trata de 1356! 
Conseguindo disfaçar muito bem sua real condição e contanto com o apoio de uma amiga que também adotou o disfarce, Margriet considera a viagem um obstáculo vencido... Bem, pelo menos até que uma súbita atração por Rurik a envolve, e vê-se a um passo de colocar tudo a perder, principalmente porque inesperados sentimentos eram retribuidos.
Por mais que tentasse, Rurik não resistia à vontade de observá-la. Só tentava agir com mais prudência para que os outros não notassem.
Basicamente, o desenvolvimento do livro retrata a viagem, a descoberta dos segredos de Margriet, as consequências e os obstáculos que têm de enfrentar por ter esse sentimento irrefutável por Rurik. 
Dando prioridade aos sentimentos, o romance é bem escrito e, sem dúvidas, uma leitura de um dia. A única coisa que realmente me irritou foi a teimosia de Margriet no comecinho, porém que foi felizmente contornada no decorrer.
Outro ponto que me deixou bastante intrigada foi o modo como não houve suspense algum durante o enredo, pelo menos não um duradouro. Desde o começo sabíamos o que daria certo, e o que não. O único ponto de apoio da autora foi se o casal principal teria um final feliz ou não, e muitas vezes isso não é o suficiente para manter a atenção de alguém.
Entre a Honra e o Desejo pode ser considerado um romance de banca, contendo uma leitura rápida e enredo "do mesmo" -- sem grandes surpresas, uma vez que as maiores dúvidas (o responsável pela "condição" de Margriet apareceria?) acabam sendo respondidas no capítulo seguinte devido ao jogo de pontos de visão criado pela autora.
De qualquer forma, se você é uma romântica nata e que aprecia o desenrolar de um amor quase impossível, fica aqui a minha recomendação! :)
Dizia a si mesmo que se preocupava com a tarefa, que sua honra dependia da sobrevivência dela, mas seu coração não aceitava a mentira.
Não mais.

Daniele Almeida.


2 Comentários

  1. Eu li muito rapidinho, pois além de ser "tipo de banca" é muito pequenininho kkkkk, gostei bastante de algumas partes mas de outras nem tanto, achei meio devagar o desenrolo de algumas coisas e muito rápido no final. Enfim...li mas não tem nada de mais.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro realmente não estabeleceu um "padrão" - por assim dizer, Rê (posso te chamar assim?!). Em alguns pontos detalhava excessivamente, e em compensação mal mencionava outros.
      Porém, apesar disso, achei uma leitura bem bacana, até porque não é um livro de que temos que esperar muito, é mais um passatempo.
      Abraços! :)

      Excluir