Pesquisar

Livro: Laços de Espírito
Autor: Richelle Mead
Páginas: 426
Editora: Agir
Classificação: 5/5 ()
Chegamos ao quinto volume da saga Vampire Academy, cada vez mais próximos do final.
De volta à Academia, Rose tem que se preparar para os testes de aptidão e exames finais, enquanto lida com a pressão das cartas de amor e ódio do homem que ama, e com o enfim namoro com o membro da realeza, Adrian.
Como se isso não fosse o bastante, nossa protagonista descobrira quem é seu pai biológico, uma figura um tanto polêmica no mundo Moroi, já que é conhecido por suas atitudes extremas - e que nos cativa cada vez mais no decorrer da história.
Com sua formatura e ida para a Corte, as coisas acabam se tornando um pouco mais sufocantes, já que agora Rose tem que caçar, pela segunda vez, o amor da sua vida e matá-lo sem hesitar. Porém, quando achava que tudo estava certo, uma antiga ideia mencionada no livro anterior vem à tona e ela se vê lutando com unhas e dentes pela chance de fazer com que Dimitri volte a ser um dhampir -- mesmo que isso a leve a trabalhar e até mesmo ajudar seus piores inimigos.
Frágil. Tudo era tão frágil. Eu jurara a mim mesma que, se chegássemos num ponto em que Dimitri estivesse prestes a me matar e eu não tivesse descoberto mais nada sobre como salvar um Strigoi, faria isso. No entanto... menos de uma hora antes, tinham me dado uma pequena esperança. Eu não podia fazer aquilo. Dimitri não podia morrer. Ainda não.
Laços de Espírito possui um enredo bem construído, que apesar de todas as reviravoltas ocorridas no decorrer da leitura, não o torna nada enjoativo. Aliás, essa é uma das coisas que mais admiro na escrita de Richelle - sua capacidade de tornar o simples, um mistério.
Rose está cada vez mais madura e aprendendo que o amor não é um mar de pétalas. Se ela achava que a aprovação do mundo Moroi e as regras da escola eram um problema, agora teria que lidar com um Dimitri que não sabia mais como amar.
Se é que aprendi alguma coisa sobre a vida e o amor, foi que havia coisas tênues que podiam acabar a qualquer momento. Ter cuidado era essencial - mas não a ponto de desperdiçar a vida. Resolvi que não ia desperdiçá-la agora.
E, quando pensávamos que Richelle já havia dado todas as suas cartas, a maior e pior reviravoltas de todas acontece, e Rose é acusada de um crime que pode levá-la à execução. 
Forte, intrigante, misterioso e envolvente: essas características marcam cada sílaba das sentenças definitivas de Richelle Mead neste penúltimo volume.

Daniele Almeida.


Deixe um comentário