Pesquisar

Livro: Escolhida
Autora: P.C. Cast e Kristin Cast
Páginas: 284
Editora: Novo Século
Classificação: 

Por mais que deseje que sua mãe mude, parece cada dia mais distante da realidade. Além de simplesmente repudiar a própria mãe, Linda está afastando a filha por suas escolhas. O único momento em que tentou se aproximar de Zoey foi por culpa de seu marido, que queria deixar a garota mal.
" - Ah, Zoey Passarinha, eu chamei o marido de sua mãe de anta escrota em voz alta?- Sim, vó, chamou.Ela olhou para mim com os olhos escuros brilhando.- Ótimo."
As coisas na morada continuam confusas, principalmente agora sabendo que Stevie Rae ainda está viva, como outros vampiros, e Neferet causou tal coisa. Seus poderes estão aumentando e precisa praticar cada vez mais para controlá-los.
" Desenhei um círculo em frente a mim com a mão, imaginando um minitornado. Abri meus olhos e girei o pulso ao mesmo tempo, jogando o poder do ar... 
- Você está ficando boa nisso."
Erik está se mostrando um tanto ciumento com a aproximação de Loren Blake.
"- Não gosto do jeito que ele olha para você. 
- Como assim? Como ele olha para mim? 
- Como se você não fosse aluna e ele não fosse professor."
Não que esteja errado por pensar isso, pois Blake está, de fato, interessado na garota, mas um interesse errado. Ele engana Zoey a mando de Neferet para saber tudo o que ela tinha conhecimento naquele momento. 

Ela não consegue confiar seu segredos a ninguém com a grande sacerdotisa lendo as memórias de todos seus amigos. Mas Aphrodite é uma exceção a isso. A única em quem ela pode confiar. E terá que confiar, pois agora ela possui o dom do elemento terra e substitui Stevie em seu círculo, com o desgosto dos outros. E ela também sabe sobre os vampiros mortos, devido ao seu dom de ter visões. 

Aph. e Z. convencem Stevie R. a sair dos túneis e manter-se longe de Neferet, e da luz. Diferente de vampiros como Zoey, Stevie Rae pode se queimar brutalmente se exporta a luz.
"- É isso que ela é, não é? Ela se transformou em um pavoroso clichê de vampiro, o tipo que os humanos têm pintado de nós ao longo dos séculos."
Depois de sua decepção com Loren, o rompimento com Heath e Erik, o círculo se reúnem quando a melhor amiga entra em cena, chocando a todos que pensavam que estava morta.
Um ritual entre os os integrantes do círculo recuperou a "humanidade" tornando-a mais "sociável". Ao mesmo tempo, a marca que definia Aphrodite como uma novata vampira foi apagada e todos estão mais ainda confusos.

No terceiro livro de House of Night, o clima que eu esperava que melhorasse apenas continuou... ou piorou. De certa forma foi interessante, mas não me agradou muito. Aphrodite acabou se tornando a melhor personagem do livro, enquanto Zoey se tornava uma garota de três caras.

~Talita Becalli 


Deixe um comentário