Pesquisar

Passeando pro blogs alheios recentemente, acabei encontrando uma tag muito bacana no Diário da Chris: 10 Perguntas Literárias (que, na verdade, foi feita pela Ana Vitorino do Como Respira?), e resolvi trazê-la para o nosso blog.
Como minha câmera, no momento, não está das melhores, responderei por escrito a tag, porém prometo que futuramente muitos vídeos virão! <3
Vamos lá?

#10 Perguntas Literárias! ;)

1. Qual a capa mais bonita da tua estante?

Não vou negar que compro muitos livros pela capa, e mais ainda sem nem mesmo ler a sinopse, o que torna pura sorte o fato de gostar de quase todos... De forma que, escolher a capa mais bonita foi algo muito complicado! Só que depois de analisar bem as minhas melhores opções, tive certeza de que o escolhido era a de Como Eu Era Antes de Você (romance escrito pela Jojo Moyes).
Cheguei a essa conclusão, principalmente, porque a capa combina com o conteúdo do livro. Ela é delicada e bem elaborada como o enredo, e já deixa implícito essa mensagem do quão a protagonista é sonhadora. Fora que as cores super combinam, e dão um toque ameno à ilustração.

2. Se pudesses trazer 1 personagem para a realidade, qual seria?

Daenerys Targaryen, personagem das Crônicas de Gelo e Fogo, sem dúvidas! Nos livros, ela é uma garota de 14 anos que perdeu toda a família, exceto o irmão abusivo, que a entrega em casamento para Khal Drogo afim de conseguir um exército para retomar o Trono de Ferro. Com essa mesma idade engravida, torna-se Khaleesi, e evolui para uma mulher determinada e autoconfiante que demonstra ter os traços de uma verdadeira líder.
Essa garra que ela sempre demonstra me deixa muito curiosa pra saber como viveria entre nós, sabe? Sem sombra de dúvidas, seria uma justiceira, e isso é o que mais me anima ao pensar em trazê-la para a vida real!

3. Se pudesses entrevistar um autor, qual seria?

Jojo Moyes, autora de Como Eu Era Antes De Você.
Há muitos autores que me intrigam, ou pelo qual sou realmente fascinada pela habilidade de escrever enredos tão poderosos e cativantes, porém a temática do bestseller que jogou Jojo no mundo me deixou um tanto perturbada e encantada, de forma que eu amaria entrevistá-la e descobrir o que a levou a escrever algo tão realístico e, para muitos, chocante.

4. Um livro que não lerás de novo? Por quê?

Bela Maldade, da Rebecca James.
Bela Maldade é um livro que me deixou totalmente aturdida. Apesar do enredo ser bem desenvolvido, e a escrita da autora ser razoável para mim, o livro foi uma grande decepção. É uma história um tanto confusa, e eu não consegui ficar impressionada com o modo que as coisas se desenrolaram. Na minha opinião, ela poderia ter optado por um desenrolar tão impactante quanto, porém melhor.

5. Uma história confusa?

A Menina Que Não Sabia Ler.
Basicamente, o livro é todo feito sobre suposições. A protagonista tem um sonho desde que era pequena, e um dia o vê se tornando realidade. Sem mais nem menos. Sem explicações. O motivo que levou a pessoa a concretizar o ato não é nem sequer questionado! A cena simplesmente acontece, e a partir daí começa uma luta para "Ah, tenho que matá-la!" Oi?
Fora que depois disso, ainda há uma suposição de que esse demônio reencarnou ou se apossou do corpo de outra pessoa, retorna para a casa, e tenta concluir o que não conseguiu da primeira vez. E no final, ainda há a menção de que Florence, nossa protagonista, esteja se tornando uma pessoa tão caótica quanto a Srta Taylor, o "demônio inicial".
É mal elaborado, mal escrito, e eu realmente não consegui entender o propósito do livro. Não importa o quanto tentasse.

6. Um casal?

Rose Hathaway e Dimitri Belikov, da série Academia de Vampiros, Richelle Mead.
Acho que os motivos de tê-los escolhido, pra quem me conhece, é obvio. Primeiramente, é a minha saga favorita e Richelle Mead é uma grande gênia da literatura sobrenatural. O modo como ela recria universos que já estão totalmente gastos para nós é incrível, e ROMITRI é um casal que vale muito apena acompanhar, já que são realmente humanos.
O amor deles não foi algo que surgiu do nada. É algo que cresceu gradativamente, e antes que pudesse realmente ser vivido, eles enfrentaram inúmeras coisas sem desistir do outro e sem ficar piegas!

7. 2 vilões.

Trago aqui os dois vilões que mais desprezo na história da humanidade literária: Natasha Ozera, de Academia de Vampiros, e Valentim, de Instrumentos Mortais.
O motivo de ter escolhido ambos os vilões e o motivo de odiá-los é praticamente o mesmo: Eles usaram o amor do casal principal contra eles. Natasha, por rivalidade, e Valentim por ser doente, porque essa é a única explicação possível que consiga imaginar.
Eles brincam e manipulam os sentimentos dos outros (principalmente dos protagonistas) e é uma coisa que me deixou extremamente "p" da vida, até porque percebi a real intenção de ambos desde o início.
Se pudesse, os traria para a realidade e surraria ambos. Com amor não se brinca, babacas!

8. Uma personagem que matarias (ou tirarias do livro?).

Natasha Ozera, porque minha raiva por ela é mil vezes maior do que qualquer outro desafeto que possa ter por, tipo, qualquer outro personagem. O motivo... Bem, vocês já leram na questão anterior.

9. Se pudesses viver num livro, qual seria?

Simplesmente Ana, da fofíssima Marina Carvalho! Afinal, quem não gostaria de receber uma mensagem, descobrir que seu pai é o rei de um país europeu, que você é uma princesa, e no meio do caminho ainda acabar com um "príncipe"?
*recomendo MUITO o livro!

10. Qual o teu maior e menor livro? (em termos de página)

Meu maior livro é Tormenta de Espadas (como minha edição é de colecionador, tem 1474 págs), terceiro volume das Crônicas de Gelo e Fogo; e menor é O Fantasma da Vila Esperança, que comprei na bienal de 2011 porque foi muito bem recomendado (e só tem 100 páginas!)

Ufa! Foi isso, pessoal!
Espero que tenham gostado, e fiquem a vontade para responder essa tag também! ;)


Deixe um comentário